*

*

PRODESE E ACRA



VIDA QUE SEGUE...Uma
das principais bases de inspiração do PRODESE foi a Associação Crianças Raízes
do Abaeté-Acra,espaço institucional onde concebemos composições de linguagens
lúdicas e estéticas criadas para manter seu cotidiano.A Acra foi uma iniciativa
institucional criada no bairro de Itapuã no município de Salvador na Bahia, e
referência nacional como “ponto de cultura” reconhecido pelo Ministério da
Cultura. Essa Associação durante oito anos,proporcionou a crianças e jovens
descendentes de africanos e africanas,espaços socioeducativos que legitimassem
o patrimônio civilizatório dos seus antepassados.
A Acra em parceria com o Prodese
fomentou várias iniciativas institucionais,a exemplo de publicações,eventos
nacionais e internacionais,participações exitosas em
editais,concursos,oficinas,festivais,etc vinculadas a presença africana em
Itapuã e sua expansão através das formas de sociabilidade criadas pelos
pescadores,lavadeiras e ganhadeiras,que mantiveram a riqueza do patrimônio
africano e seu contínuo na Bahia e Brasil.É através desses vínculos de
comunalidade africana, que a ACRA desenvolveu suas atividades abrindo
perspectivas de valores e linguagens para que as , crianças tenham orgulho de
ser e pertencer as suas comunalidades.
Gostaríamos de registrar o nosso
agradecimento profundo a Associação Crianças Raízes do Abaeté(Acra),na pessoa
do seu Diretor Presidente professor Narciso José do Patrocínio e toda a sua
equipe de educadores, pela oportunidade de vivenciarmos uma duradoura e valiosa
parceria durante o período de 2005 a 2012,culminando com premiações de destaque
nacional e a composição de várias iniciativas de linguagens, que influenciaram
sobremaneira a alegria de viver e ser, de crianças e jovens do bairro de
Itapuã em Salvador na Bahia,Brasil.


sábado, 24 de janeiro de 2015

PICHE, PLANTE... POESIA POR TODA CIDADE! É GOOOL! É POESIA!


Por Sérgio Ricardo Santos da Silva – O Bahialista, amigo das cri-onças




Sérgio Bahialista contribuindo com seu violão
 fazendo uma homenagem ao Ilê Aiyê      

Cada vez mais percebemos, em Salvador, uma maré de afirmação das identidades mais que plurais que compõem o existir da nossa baianidade africano-brasileira-nordestina. E tudo isso alicerçado nas elaborações criadas através da arte-educação que se forma nas redes de aliança compostas nas comunidades soteropolitanas, nos seus coletivos culturais que buscam através da sua arte peculiar, seu jeito de ser, o fortalecimento e legitimação da autoestima tão recalcada pelos padrões europeus que insistem em tentar nos "seduzir". Mas aqui não, viu pai!  Não tem como conversarmos sobre isso e não levantar aqui o quanto a escola precisa aprender com esses coletivos culturais, aprender como na nossa contemporaneidade, se deve construir conhecimento, saberes e fazeres alicerçados na nossa arte e cultura. A escola tá caduca pelo simples fato de se fechar para o diálogo com essas linguagens que saltam na frente nas periferias, que saltam como uma onça na busca da sua presa, na busca pelo seu objetivo.


Plateia lota a Toca da Onça para a Noite da Beleza Negra de Sussuarana
Registrando e eternizando o momento Odara da plateia na Noite da Beleza Negra de Sussuarana


Livro fruto do I Concurso Literário Sarau da Onça.
Publicação de 2014.

 E aqui, já que falamos de Onça, não tem como não falar do caldeirão cultural que borbulha na nossa Sussuarana. Nomes como Os Agentes, Sarau da Onça, Hip Hop na Onça, Urbanidade Nagô, Grupo Oloruns da Arte, Grupo Ágape,CENPAH e tantos outros e outras que sim, me representam. 



Muita emoção na comemoração da campeão do Slam da Onça


Grande onça Indemar recitando no Sarau da Onça! A Pedagogia da Onça! 
   
 Mais um polo de cordel, poesia negras, hip hop, poesia marginal, que inaugura a Pedagogia da Onça, para que todos deem asas às suas imaginações e pendurem poesia nos seus corações, trazendo o sentido comunal e princípio inaugural da sua comunidade na construção do saber. Aqui é a palavra como instrumento de encantamento.


 Eterna cri-onça Carol Xavier recitando no 1º Slam da Onça

O Sarau da Onça, por exemplo, que afirma seu “jeito onça de ser”, torna-se um pólo de irradiação cultural através da arte, dentro de Sussuarana para o mundo. Já ganha notoriedade pela cidade e pelo Brasil porque não abre mão de "cantar a sua aldeia" por onde passa. Traz jovens negros e negras empoderad@s de voz e vez, pois agora " a juventude negra tem voz ativa", como diz a camiseta criada por um dos jovens. 


 Carol Xavier comemora o titulo de poeta do ano no 1º Slam da Onça



O poeta convidado, Alex Simões, recitando no Novembro Negro de Sussuarana.
 Toca da Onça recebendo visitas 

O Sarau da Onça traz também a raiz nordestina, sertaneja, no nosso cordel de cada dia e na valorização do nosso "Oxente", tão invejado pelos xenofóbicos sulistas e sudestinos de plantão, que não tem coragem de dar o braço a torcer e assumir que acham isso lindo, sim. 


Eterna cri-onça rindo de alegria em um dos Sarau da Onça dentro do evento Novembro Negro de Sussuarana


Sérgio Bahialista soltando seu cordel banhado em dendê na Noite da Beleza Negra de Sussuarana - Sarau da Onça


Nossas onças participando do Conexões Hip Hop, produzido pela produtora "É Barril Produções", criada por Jasf, grande produtor cultural da Sussuarana

 O Sarau da Onça é o desfile de mulheres e homens, jovens e adultos, crianças e idosos que deixam pulsar dentro de si o lindo valor de ser negra (o), e faz isso explodir no externo com cabelos blacks, cachedados, lindos por ser crespo, revelando apenas a beleza interior que é "aquilo mesmo".


Sandro Sussuarana soltando o verso felino



Jurados do concurso da Beleza Negra de Sussuarana olham atentos e maravilhados para o belo espetáculo. 
Odara! 


 Larissa Oliveria , princesa da Beleza Negra de Sussuarana de 2013, abrindo mais um concurso de Beleza Negra, de 2014. Linda!
      

Nossa linda onça se preparando para a Noite da Beleza Negra de Sussuarana. Afirmação da identidade negra e sua esplendorosa beleza na comunalidade Sussuarana


Menina se preparando para o desfile da Noite da Beleza Negra de Sussuarana


Princesa da Noite da Beleza Negra de Sussuarana 


Princesa da Noite da Beleza Negra de Sussuarana encantando todos e todas - Pedagogia do Encantamento



Menina se preparando para o desfile da Noite da Beleza Negra de Sussuarana



Candidata a rainha e princesa da Beleza Negra de Sussuarana.



Candidata da Noite da Beleza Negra espalhando Odara para todos e todas do Sarau da Onça


Candidata da Noite da Beleza Negra


E é como o Sarau da Onça que temos o Sarau da Mata, O Sarau de Itapuã, o Sarau Erótico, Sarau Bem Black, o Boca do Rap e tantos outros, que buscam pulsar o nosso existir através da arte, como uma re(ação) afirmativa diante do recalque ideológico que insiste em se estabelecer nessa cidade. Esses movimentos são as bolhas de resistência diante de atitudes como a da Prefeitura de Salvador, que tirou de forma arbitrária a Banca dos Trovadores da Praça Cairu, em frente ao Mercado Modelo, arrancando a poesia de cordel da Bahia, da praça, que é seu habitat natural. Até hoje não deram uma justificativa à sociedade e aos responsáveis pela banca, que hoje não morrem de fome porque amigos e amantes da poesia de cordel, o ajudam convidando-os para mais eventos e até ajudando financeiramente mesmo. 


Sérgio Bahialista soltando o verso felino no Sarau da Onça

Eu, Elton Magalhães, Creusa Meira e Alex Pegna Hercog, realizamos o simbólico "enterro" do cordel na Praça Cairú no dia 15/02/2014, para mostrar a sociedade o que ocorrera. Repercutindo na mídia em geral, a prefeitura não deu nenhum sinal de vida, mostrando o descaso com a cultura nordestina e a vida poética na cidade.   
Enfim, "é disso que eu tô falando"! Há uma concentração de pessoas, ritos, expressões que são disseminadas através da Arte, para tudo e todos, com gostinho de dendê e carne de sol com aipim, resistindo a imposições que insistem em nos recalcar, mas aqui é "barril dobrado, vú pai! Se saia, vú!." Vida longa aos Saraus pela cidade! 



Toca da Onça pronta para a Noite da Beleza Negra de Sussuarana.
 Foi linda demais!


Rainha da Noite da Beleza Negra saudando a plateia .
 Momento lindo de se ver! 
Um toque bonito... é tão infinito...


Principe da Noite da Beleza Negra de Sussuarana, esbanjando alegria na comemoração do reinado



Principe e Rainha da Noite da Beleza Negra de Sussuarana




Toca da Onça radiante com as emoções da Noite da Beleza Negra em  Sussuarana

        ****************************
Sérgio Bahialista - Amigo das Cri-onças é Mestre em Educação e Contemporaneidade - UNEB; Psicopedagogo; Pedagogo; músico; Professor e Coordenador Pedagógico da Faculdade de Tecnologia SENAI CIMATEC; Professor da Rede Municipal de Ensino de Salvador; pesquisador do Programa Descolonização e Educação – PRODESE/UNEB CNPQ; Cordelista; colaborador do Coletivo Cultural Sarau da Onça.