*

*

PRODESE E ACRA



VIDA QUE SEGUE...Uma
das principais bases de inspiração do PRODESE foi a Associação Crianças Raízes
do Abaeté-Acra,espaço institucional onde concebemos composições de linguagens
lúdicas e estéticas criadas para manter seu cotidiano.A Acra foi uma iniciativa
institucional criada no bairro de Itapuã no município de Salvador na Bahia, e
referência nacional como “ponto de cultura” reconhecido pelo Ministério da
Cultura. Essa Associação durante oito anos,proporcionou a crianças e jovens
descendentes de africanos e africanas,espaços socioeducativos que legitimassem
o patrimônio civilizatório dos seus antepassados.
A Acra em parceria com o Prodese
fomentou várias iniciativas institucionais,a exemplo de publicações,eventos
nacionais e internacionais,participações exitosas em
editais,concursos,oficinas,festivais,etc vinculadas a presença africana em
Itapuã e sua expansão através das formas de sociabilidade criadas pelos
pescadores,lavadeiras e ganhadeiras,que mantiveram a riqueza do patrimônio
africano e seu contínuo na Bahia e Brasil.É através desses vínculos de
comunalidade africana, que a ACRA desenvolveu suas atividades abrindo
perspectivas de valores e linguagens para que as , crianças tenham orgulho de
ser e pertencer as suas comunalidades.
Gostaríamos de registrar o nosso
agradecimento profundo a Associação Crianças Raízes do Abaeté(Acra),na pessoa
do seu Diretor Presidente professor Narciso José do Patrocínio e toda a sua
equipe de educadores, pela oportunidade de vivenciarmos uma duradoura e valiosa
parceria durante o período de 2005 a 2012,culminando com premiações de destaque
nacional e a composição de várias iniciativas de linguagens, que influenciaram
sobremaneira a alegria de viver e ser, de crianças e jovens do bairro de
Itapuã em Salvador na Bahia,Brasil.


sábado, 31 de dezembro de 2011

FESTIVAL AFROBRASILEIRO DE ARTE E EDUCAÇÃO DA ACRA 2011


Elenco iniciando a dramatização do autocoreográfico

O IIIº Festival Afro brasileiro de Arte e Educação da ACRA 2011 envolveu duas etapas: a primeira foi a inauguração do Ponto de Leitura “Biblioteca Viva de Itapuã”; a segunda foi dedicada as atividades de projeção de vídeo, slides, exposição de grafite e desenhos mostra, apresentações de música, dança e a encenação do autocoreográfico “O CASAMENTO DA FILHA DO CORONEL ANTONIO BENTO”, de autoria de Januária Correia do Patrocínio e Narcimária do Patrocínio Luz. Em seguida formou-se um samba de roda, seguido de sorteios de lembrancinhas e lanche.
A inauguração do Ponto de Leitura ocorreu de forma muito singela, num clima de descontração, permitindo aos presentes fazer uso da palavra manifestando seus votos de realização e suas emoções.

Inauguração do Ponto de Leitura na extremidade à direita Professora Joselita Patrocínio e Professor Narciso Patrocínio

O primeiro a discursar foi o presidente da ACRA o professor Narciso José do Patrocínio, agradecendo a colaboração de todos especialmente de Narcimária do Patrocínio Luz que ele considera uma das mais importantes educadoras da atualidade, agradecendo-a pela participação da equipe de pesquisadores/as do PRODESE-Programa Descolonização e Educação que trouxe a colaboração de graduandos/as e pós-graduandos/as como a professoras Caroline Nepomuceno, Nayara Bittencourt e Jackeline Pinto do Amor Divino que idealizaram o projeto, contemplado pelo Edital de PONTOS DE LEITURA iniciativa do Ministério da Cultura e da Secretaria de Cultura através da Fundação Pedro Calmon.
A Professora Joselita do Patrocínio disse estar muito orgulhosa e satisfeita de integrar a ACRA vendo realizações tão benéficas para nossa infância e juventude, e que essas experiências nos trazem alento de esperança para a promoção da qualidade na área de Educação.
A professora Narcimária sublinhou que o Ponto de Leitura “Biblioteca Viva de Itapuã” não seja um espaço de leitura simplesmente, mas sim um centro de efervescência de atividades relacionadas ao patrimônio sócio- histórico de Itapuã e a riqueza da sua biodiversidade promovendo cultura e educação. Para tanto se espera participação comprometida dos animadores culturais com o desenvolvimento das crianças e jovens integrantes da ACRA.
Por sua vez a representante da Fundação Pedro Calmon  Carmen Azevedo de Melo disse estar muito satisfeita com o que estava vivenciando naquela manhã na ACRA.Destacamos a presença de Lúcia Cristiane Teixeira Rios também representando a Fundação Pedro Calmon.   

Da esquerda para direita professora Maria José,Carmen Azevedo de Melo  e Lúcia Cristiane Teixeira Rios representando a Fundação Pedro Calmon,Maristela Assistente Social do PROJOVEM  e Célia aeducadores/mbas da equipe de as ACRA 

A professora Jaqueline do Amor Divino participante do PRODESE e atual coordenadora executiva da ACRA agradeceu a todos que colaboram com a experiência, possibilitando essa e outras realizações.

Ao centro a Professora Jackeline ressaltando a importância do ponto de leitura

Depois de outros presentes fazerem o uso da palavra num ambiente de emoção entre todos, houve um momento e um espaço para sinceras confraternizações.
A segunda parte do Festival constou primeiramente da mostra de trabalhos de pintura de grafite, dos que acompanham as atividades do educador Tárcio Vasconcelos artista dedicado a arte pictórica, e desenhos e colagem do jovem Talles Brandão.
O Festival também proporcionou a exposição de instrumentos musicais e engenhos de material reciclado dos que acompanham a criatividade de Sidney Argolo. Depois foi exibido um vídeo documentário e slides que se referiam a trajetória da Associação desde sua inspiração e criação pelo Contra Mestre de capoeira Luís Negão, idealizador da ACRA.

O adolescente Talles com a Senhora Maristela expondo seu mosaico.

José Luís Correia do Patrocínio foi morar em Oxford na Inglaterra, e lá ele criou um grupo de capoeira ensinando a arte da Bahia e atraindo com essa sedução, pessoas que vindo ao Abaeté realizaram o intercâmbio que resultou na criação da ACRA. Luís Negão também criou um núcleo na África do Sul na cidade de Hamburg. Desde então, esse intercâmbio com esses países acontece, ingleses e sul africanos vindos para cá, e baianos crianças e jovens da ACRA indo para lá. Na projeção dos slides e vídeo documentário, os/as jovens se viram nas imagens deram risadas relembrando momentos muito especiais vivenciados desde 2005.

Público assistindo o documentário e slides
Seguindo a dinâmica do Festival a professora Jaqueline P. do Amor Divino e o professor Magno Santos, deram início a apresentação do auto “O CASAMENTO DA FILHA DO CORONEL ANTONIO BENTO” solicitando a uma das autoras que contextualizasse a abordagem do autocoreográfico.
Narcimária então explicou que se inspirou na música de autoria de João do Vale e Luís Vanderley e interpretada por Tim Maia, incrementando com as composições de Luís Gonzaga e Zé Dantas. Ressaltou que seu desejo é que nós nordestinos, assumamos nossa riqueza cultural tratando de temas relacionados com a nossa região fortalecendo nossa identidade, e que fica muito feliz em ver um grupo de jovens da ACRA assumir esse desafio.
Então com muita graça o grupo se apresentou. Cada artista do elenco era apresentado individualmente acompanhado da batida de palmas no ritmo de samba de roda dançando pequenos trechos de músicas referentes ao Abaeté e a Itapuã. Após iniciou-se a encenação da comédia, que foi muito bem aceita pelos presentes que consideraram um sucesso. Cada cena é reforçada por uma música de referência e tudo ficou lindo.
Um detalhe foi a participação das famílias, amigos/as, colaborando com a encenação, destaque para D. Mariinha que integra o grupo As Ganhadeiras de Itapuã, avó da jovem Evelyn Dias da ACRA (uma das protagonistas do auto).D.Mariinha  que idealizou e confeccionou os figurinos do auto , e a pedidos “deu uma canja” cantando com a neta uma bela canção”História de Itapuã” música e letra de Reginaldo Sousa.

D.  Mariinha cantando com sua neta Evelyn

Após os aplausos e encerrada a apresentação, todos os presentes foram convidados a participar de um animadíssimo samba de roda com muita animação e alegria.
As crianças e jovens fizeram uma homenagem ao professor Narciso, abraçando-o com muito carinho e agradecendo-o pelas oportunidades criadas nesse espaço tão especial que é a ACRA. Professor Narciso proferiu algumas palavras, e depois a confraternização foi recheada por sorteios, lanche, emoções e muita alegria.
A seguir imagens desses momentos especiais que culminam  a 3ª edição do Festival Afrobrasileiro de arte e Educação da Acra.








Equipe de educadores/as da ACRA.Da esquerda para a direita:Célia,Maristela,Magno,Tárcio,Jackeline,Narciso,Rosângela e Carol.




Professor Narciso recebendo a homenagem da crianças da ACRA

7 comentários:

  1. Relembrar esses momentos...maravilhoso demais!!Trouxe muitos sentimentos: alegria, esperança, entusiasmo, perseverança e uma certeza de que é possível com competência e amor transformar sonhos em realidade. Parabéns para nós e em especial para vcs que têm sonhado junto conosco. Que muitas sementes nasçam e renasçam sempre!

    ResponderExcluir
  2. Abilio de Mendonça10 de janeiro de 2012 09:58

    Muito enriquecedor foi este evento que mostra a grande relevância social da ACRA para a nossa comunidade.
    Abilio de Mendonça

    ResponderExcluir
  3. Nossa...

    Iniciei o ano com boas energias, só pelo fato de ler e ver essas belezas da ACRA neste Festival Afro brasileiro de Arte-educação. Sinto que isso tem uma potência incrível e que a pulsão comunal fala muito forte!
    Parabéns a toda equipe da ACRA! É assim que nossas crianças e Jovens constroem sua forma de dizer o quanto são bonitos.
    Vou fazer uma doação dos meus cordéis e de cordéis dos Mestres da Literatura de Cordel para a Biblioteca!
    E deste ano não passa: nosso intercâmbio ACRA com Encontro das Yabas e Cordel na Boca, ambos da comunalidade Boca Do Rio, na qual faço um trabalho arte-educativo! Vai acontecer!

    Abração e inté + v!
    Sérgio Bahialista

    ResponderExcluir
  4. Com certeza Sérgio, estamos ansiosos, vem logo moço, compartilhar todas as alegrias ACRA E BOCA EM CENA!!!Não quero mais ver esse "inté+v" e SIM "já cheguei" risossssssss

    ResponderExcluir
  5. Arte,som e beleza são três nomes que dedico a essa associação maravilhosa que me ensinou coisas que levarei dentro de mim em toda a minha vida!

    Agradeço muito a Deus por ter botado essa associação em minha vida, pois se não fosse ao gosto dele nada do que está acontecendo em minha vida estaria acontecendo. Uma das coisas mais maravilhosas que estão acontecendo em minha vida é poder está participando do Acra,fazendo teatro que é uma das coisas que mais gosto de fazer, no acra adquirir grandes conhecimentos,ganhei muitos amigos(as) que levarei pra sempre.

    Agradeço muito a Deus a Jaqueline,Maristela,Nacimaria,Célia,Prof²Narciso e a Sidney por participarem
    desse momento muito significativo da minha vida.
    MUITO AGRADECIDA POR TER VOCÊS PRESENTES EM MINHA VIDA!
    By:Evelin Dias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Evelin,

      É muito maravilhoso ter você conosco, tão doce, meiga e atenciosa, sempre feliz. Continue assim, com esse brilho lindo nesses olhos, no sorriso. Nós é que agradecemos...muitos frutos para todos nós nesse ano de 2012! Beijos nesse coração incrivelmente lindo.

      Excluir
  6. Que lindo vendo nosso trabalho dando bons frutos!!!
    Vamos que vamos...

    ResponderExcluir